Batizado. Sobre a escolhas dos padrinhos

Respondendo uma pergunta que muitas grávidas tem feito ultimamente, e tudo que parece de utilidade pública eu publico aqui:

Quando vou escolher quem vai batizar meu filho, eles tem que ser casados? Fica chato convidar só um dos dois, separando o casal?

Sim, fica muito chato.

Claro que o filho é seu e você convida quem quiser para batizar, assim como convida quem quiser para frequentar sua casa, porém quando se trata de casal casado (mesma coisa se moram juntos) sempre fica deselegante convidar apenas um dos dois, lembrando ainda que o padrinho ou madrinha escolhido fará par com outra pessoa, que talvez também tenha um cônjuge (e o cônjuge não escolhido, o menos importante, fica lá, de lado, só olhando). (Cito como sendo menos importante porque se você tivesse a mesma consideração e amor pelos dois, teria convidado o casal, certo? É o que parece)

Então, se você vai se casar e está escolhendo os padrinhos do seu casamento ou está escolhendo os padrinhos para batizar seu filho, pense muito bem e com carinho, evitando mesmo separar os casais.

Namorados

Quando o casal namora faz pouco tempo, e você talvez mal conheça o namorado ou namorada dos seus amigos, tudo bem. Ainda assim é chato, mas pode-se compreender que amanhã ou depois o casal termine o relacionamento, se afaste e tudo mais aquilo que você já sabe.

Quando os amigos solteiros não se conhecem

Em caso de batizado, sugiro agendar um jantar ou café para apresentá-los, evitando assim que se conheçam somente na hora da cerimônia do batismo, até mesmo por se tratar de uma cerimônia íntima e bem familiar.

Quando é casamento não tem problema o casal de padrinhos que são solteiros se conhecerem apenas no dia do casamento, na porta da igreja.

Boa festa!

anjo

2 comentários sobre “Batizado. Sobre a escolhas dos padrinhos

  1. Gabriela disse:

    Meu marido foi convidado para batizar a sobrinha junto com a outra irmã que tem namorado. Achei super deselegante e não tomaria a mesma atitude. Meu nariz está ainda pensando se vá aceitar ou não. O fato é que se qualquer maneira o mal estar já está criado. O que devo fazer, pois penso com toda a educação dizer que não gostei e ser sincera.

    • cintiademori disse:

      Boa tarde Gabriela,
      Esse tipo de situação sempre será deselegante. Por se tratar de um assunto muito íntimo, e cada família se relaciona a seu modo, cabe a vocês tomarem qualquer decisão que seja. Segue aqui minha posição a respeito: seu marido pode sim aceitar, por se tratar de ser uma sobrinha. Você acabará sendo madrinha por tabela.
      Sobre falar algo, não sei se não piora a situação. Melhor fique na sua. Porém reserve-se ao direito de participar ou não do batizado. Se preferir não compareça à celebração na igreja, e se participe apenas da festinha que normalmente acontece depois.

      Talvez questionem, fica chato não ir na celebração? Mas também ficou chato vc não ter sido convidada como madrinha, não é?
      Boa sorte!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s