Lançamento do livro Viver com Elegância

Lançamento do livro Viver com Elegância: Não é difícil, de Maria Inês Borges da Silveira.

Aconteceu nesta terça-feira no Castelo do Batel e reuniu cerca de mil pessoas.

Convidado ilustre do evento o príncipe Sixte Henry de Bourbon-Parme, assinou o prefácio do livro.

maria ines borges da silveira
Maria Inês Borges da Silveira
Prof. Marlene, coordenadora do Curso de Secretariado Executivo do Grupo Educacional UNINTER, eu e Marcia Scheffer

Prof. Marlene, coordenadora do Curso de Secretariado Executivo do Grupo Educacional UNINTER, eu e Marcia Scheffer

 

Eu, o príncipe Sixte Henry de Bourbon-Parme, e os queridos amigos Elisa e Rogério

Eu, o príncipe Sixte Henry de Bourbon-Parme, e os queridos amigos Elisa e Rogério

Anúncios

Acerte no Buffet

Gente, olha que máximo esse post do Chic! Essas dicas sempre valem a pena…(servem até para niver ou jantares mais elaborados…)

Quem está planejando o casamento sabe que o buffet é um dos itens mais importantes – e também um dos mais trabalhosos para escolher. Entre tantas opções de cardápio, há ainda o sistema de servir: à francesa, à americana, degustação, franco-americano. Por isso, Adriana Cymes, do Arroz de festa, que faz cerca de doze casamentos por mês, dá algumas dicas para os noivos acertarem na escolha. Leia a seguir, só não vale ficar com água na boca…

. Antes da cerimônia, aposte em drinks não alcoólicos. “Mas, em vez de sucos, que podem pesar depois do segundo copo, prefira refrescos, sodas italianas e bebidas típicas brasileiras, como cajuína, que tem feito o maior sucesso nas festas”, sugere.

. O sistema degustação (servido em pequenas porções individuais) funciona muito bem, principalmente para os noivos modernos, que preferem uma festa descontraída. Mas é importante deixar sempre uma mesa com comidinhas e garantir que todo mundo seja servido, para evitar que as pessoas mais velhas, por exemplo, fiquem esperando um jantar que nunca vem.

. Um bom buffet, que vai contemplar o gosto da maioria dos convidados, tem sempre duas opções de salada, carne vermelha e uma branca, massas e arroz ou risoto. A massa (assim como os quiches) é um bom coringa, então prefira um molho sem carne, para que os vegetarianos também possam aproveitar. “Quem quiser fugir do tradicional ravioli de muçarela de búfala pode apostar em massas diferenciadas, com azeite de trufas, por exemplo. Fica delicioso e diferente”.

. Evite servir pato, bacalhau, lula e outros pratos que sejam mais difíceis, pois não é todo mundo que come. Deixe para ousar nos canapés.

. Segundo Adriana, para os canapés, até coxinha vale. “Mas tem que ser ‘a’ coxinha, aquela deliciosa e frita na hora, se não, esqueça. Mesma coisa com a empadinha”, diz. Não te convenceu? Então substitua por bolinhos de tapioca.

. Os convidados geralmente adoram uma comidinha especial para o final da festa, para aquele momento pós-bebedeira. “Mini-hambúrgueres e cachorros-quentes e caldinhos são ótimas opções para a hora da larica”, conta.

buffet

Arroz de festa
Rua Fradique Coutinho, 112, Pinheiros, São Paulo – SP.
Tel. 11-3081 5707.
http://arrozdefesta.com.br/

Etiqueta de Boa Vizinhança

Etiqueta de boa vizinhança. Você Pratica?

Política de boa vizinhança, você já ouviu falar né…

É muito importante e as vezes pouco valorizada…

Vou contar uma historinha…

A casa ao lado da minha foi vendida. Logo que os vizinhos começaram a reforma entregamos a eles um saco de pinhão e uma garrafa de vinho tinto, para desejar boas-vindas! (aqui em Curitiba no frio isso é um costume comum…Comer pinhão e tomar vinho).

Eles acabaram de se mudar e tiveram um bebê, ele tem só 15 dias! Então providenciamos um presentinho para ele! Amarelo, porque eu não sabia o sexo. É um menino. Eles ficaram felizes pela gentileza.

Eis que hoje pela manhã entregaram em minha casa uma linda cesta de café da manhã, de muito bom gosto, com um lindo cartão de agradecimento, desses mesmos vizinhos.

O que quero dizer com isso? Nossos vizinhos normalmente estão mais próximos que nossos parentes.

Eles serão os primeiros que vão ver se a nossa casa pegar fogo e eles nos ajudarão em uma emergência. Antes que outras pessoas cheguem.

São as pequenas – as menores coisas, que fazemos em nossas vidas, no nosso dia-a-dia, que nos tornam pessoas melhores, bem vindas e agradáveis. Isso tem que ser verdadeiro, tem que vir de dentro de você. Pois quando é falso, logo é descoberto…

Portanto faça de coração!

Já escrevi um texto sobre como queremos ser lembrados, isso conta muito sobre a pessoa que somos. E tem mais, normalmente bons vizinhos são bons colegas de trabalho, bons amigos e por aí vai… Desconfie de pessoas que odeiam seus vizinhos e são odiados por eles… Depois do nosso local de trabalho, o local onde passamos mais tempo é em nossa casa…

Como mesmo você quer ser lembrado?

Comendo com as mãos:

E-mail que recebi nesta semana:

 

Cintia, um restaurante na minha cidade serve o prato de  codorna acompanhado de uma xícara com água e rodela de limão, para que seja lavada  as mãos  após a refeição.  Está correto ? Feliz Páscoa!!!

 

Victor, se a codorna é frita ou grelhada para ser comida com as mãos, ou algum outro acompanhamento desse prato, está correto sim.

Esta xícara com água e a rodela de limão é para molhar as pontas dos dedos, que depois serão secados com o guardanapo, facilitando tirar o excesso de gordura das mãos durante a refeição.

 

Esta é uma prática comum em restaurantes que servem pratos que podem ser comidos com as mãos.

Um abraço, Cintia Castaldi

Etiqueta: SOS Mau hálito

Olha que informação super legal eu acabei de ler no Chic, tudo de bom essa dica:

Um grande problema que aflige as pessoas nas empresas (válido também para a nossa vida social!) é não saber o que fazer quando um colega tem mau hálito.

A Associação Brasileira de Estudos e Pesquisas dos Odores da Boca (ABPO) inventou uma saída para o problema do mau hálito: você acessa o site da associação e eles se encarregam de mandar um e-mail ou cartinha ao portador de halitose (é assim que se chama o infeliz que tem mau hálito).

A mensagem, que não identifica o remetente, diz que “um amigo” pediu que eles entrassem no circuito para avisar que existe solução para o problema, dando endereços de especialistas no assunto. Não é ótimo? Se vocês estiverem diante de um horror desses, acessem www.abpo.com.br e procurem o cantinho do S.O.S Mau Hálito: lá está a solução! Adorei saber que essa mágica existe!

Só pra constar: é imprescindível carregar conosco escova de dente, pasta e fio-dental. Também convém deixar um enxaguatório bucal no trabalho, para aqueles dias em que a refeição está mais condimentada! abpo1

 Gostou? Clique aqui e saiba como combater o mal hálito!!

Evite as gafes nas festas

Publicado em 11/12/2008 | Ana Letícia Genaro, especial para a Gazeta.

Caderno Bom Gourmet. Suplemento Especial da Gazeta do Povo. (clique para ver a matéria original)

Fonte: Cintia Castaldi, consultora de imagem e etiqueta e Sônia Dinkhuysen, consultora de eventos e professora do Centro Europeu.

gafes-nas-festas

Com a chegada do fim do ano são comuns as confraternizações típicas da época. Os jantares da empresa, festas com amigos, Natal e Réveillon. Saber se comportar nessas ocasiões – tanto como anfitrião quanto como convidado – é fundamental.

Confira as dicas de comportamento das consultoras de etiqueta para as festas de fim de ano:

Convidados

– Sempre chegue depois do horário marcado, mas não abuse. Entre 15 minutos e meia hora é o limite ideal. Algum imprevisto pode ocorrer na organização do evento e assim o anfitrião terá tempo para resolver.

– Só falte em casos extremos e justifique depois. É elegante enviar uma lembrança para se desculpar.

– Nunca envie pessoas em seu lugar nem leve ninguém sem ser convidado. Se você não for íntimo do anfitrião não é elegante perguntar se pode levar um acompanhante ao evento.

– Responda a todo e qualquer convite de festa. Não esqueça de confirmar presença caso seja solicitado.

– Se a comemoração for na casa de alguém procure levar uma lembrança ao anfitrião. É importante pesquisar o gosto do dono da casa para não errar na escolha. Caso leve flores, opte por aquelas que já estão plantadas e que não precisem de vaso para serem exibidas. Quem recebe pode não estar preparado para procurar um vaso.

– Não vista roupas inadequadas – decotes, transparentes, curtas demais e com a barriga à mostra.

– Não seja o último a ir embora, o anfitrião pode estar cansado.

– Não fume se não houver cinzeiros nas mesas.

– Nas festas de empresa não exagere nas bebidas alcóolicas. Estas ocasiões são sempre uma ótima oportunidade pra você melhorar seu network. Não perca esta chance comportando-se como se estivesse na última festa da sua vida. Mesmo sendo um dia de comemoração você está no ambiente do seu trabalho.

Como anfitrião

– Em festas formais o correto é enviar convites impressos com a assinatura do anfitrião no mínimo com 15 dias de antecedência.

– No caso dos eventos informais, o convite pode ser feito pelo telefone ou pessoalmente, no mínimo uma semana antes.

– Nunca mande recados ou peça para outra pessoa fazer o convite por você.

– Receba os convidados na porta e ao final da festa leve-os até a saída.

– Em comemorações informais, com a família ou amigos muito próximos, não há problema em pedir para os convidados levarem um prato de comida ou bebidas.

– Procure estar bem vestido e evite brilhar mais do que os convidados.

– Deixe seus convidados à vontade. Não esqueça de apresentá-los aos demais.

– Procure dar atenção a todos os convidados da mesma forma. Nas mesas, coloque os homens e mulheres intercalados e os casais um de frente para o outro.

* Outras dúvidas? Entre em contato através do blog! *

Cruzando as pernas…

Quem não comete uma gafe de vez em quando que atire a primeira pedra!

 

Eu não falo sobre política e nem é esse o assunto em questão. Preste atenção apenas nos primeiros 10 segundos desse vídeo.

Não posso deixar de comentar, com todo o respeito à senhora Cristina Kirchner, presidente da Argentina – que é sim uma mulher muito elegante, só faltou alguém dar uma dica à ela!

 

O modo correto de se sentar é com os pés no chão e as duas pernas paralelas. Porém cruzar as pernas, às vezes, é irresistível! E pode sim ser elegante, exceto em ocasiões muito formais, mas atenção: as pernas devem ser cruzadas sutilmente e devem sim ficar retinhas, ou seja, na vertical, em harmonia com o nosso corpo.

 

Parece óbvio? A Cristina esqueceu….

 

 

Como você quer ser lembrado?

Como você quer ser lembrando pelos outros?

Gentileza, simpatia e bom humor só depõe a nosso favor.

Faça a diferença no trabalho. E também em seu convívio social.

Deixe para os outros a lembrança de uma pessoa agradável. Que os seus colegas e amigos lembre-se de você como alguém bem vindo e não como aquela pessoa chata, sempre do contra ou fofoqueira.

Nós podemos nunca ficar sabendo, mas normalmente somos identificados por cada grupo com o qual convivemos por uma de nossas características marcantes, e que essa característica seja positiva.

Claro que não estamos de bom humor todos os dias. Todo mundo tem às vezes aquele dia em que não deveria ter saído da cama. Mas não deixe que isso contamine os outros e principalmente – a sua imagem.

A gentileza, assim como práticas de boa educação em geral, é algo que exercitamos todos os dias.

E naturalmente acabam fazendo parte de nossa vida.

Lembre-se sempre: “gentileza gera gentileza”…  

Caso você tenha alguma dúvida sobre etiqueta, me escreva! Será um prazer lhe ajudar!

Onde está a ÉTICA?

O que tenho percebido nos dias de hoje: todas as empresas/empresários se dizem éticos, mas as vezes deixam a desejar nas menores coisas… capricham com seus maiores clientes e fornecedores e as vezes esquecem dos menores e, principalmente – dos seus funcionários. Dão mal exemplo para aqueles que representam a imagem da sua empresa todos os dias.

A palavra Ética é originada do grego ethos, (modo de ser, caráter) através do latim mos (ou no plural mores) (costumes, de onde se derivou a palavra moral.). Em Filosofia, Ética significa o que é bom para o indivíduo e para a sociedade, e seu estudo contribui para estabelecer a natureza de deveres no relacionamento indivíduo – sociedade.

 A ética é uma característica inerente a toda ação humana e, por esta razão, é um elemento vital na produção da realidade social. Todo homem possui um senso ético, uma espécie de “consciência moral”, estando constantemente avaliando e julgando suas ações para saber se são boas ou más, certas ou erradas, justas ou injustas.

Existem sempre comportamentos humanos classificáveis sob a ótica do certo e errado, do bem e do mal. Embora relacionadas com o agir individual, essas classificações sempre têm relação com as matrizes culturais que prevalecem em determinadas sociedades e contextos históricos.

A ética está relacionada à opção, ao desejo de realizar a vida, mantendo com os outros relações justas e aceitáveis. Está fundamentada nas idéias de bem e virtude, enquanto valores perseguidos por todo ser humano e cujo alcance se traduz numa existência plena e feliz.

É fundamental ter sempre em mente que há uma série de atitudes que não estão descritas nos códigos de todas as profissões, mas que são comuns a todas as atividades que uma pessoa pode exercer.

Atitudes de generosidade e cooperação no trabalho em equipe, mesmo quando a atividade é exercida solitariamente em uma sala, faz parte de um conjunto maior de atividades que dependem do bom desempenho desta equipe.

Uma postura pró-ativa, ou seja, não ficar restrito apenas às tarefas que foram dadas a você, mas contribuir para o engrandecimento do trabalho, mesmo que ele seja temporário.

Vamos parar para pensar se estamos sendo éticos? Fomos éticos hoje? Quando e quanto estamos sendo éticos?

São pequenos detalhes que podem fazer uma grande diferença no nosso dia-a-dia e na nossa vida. Pense nisso!