LAFORT hoje no Paraná Business Collection

A Lafort – leia-se, grife que a gente ADORA!! desfila hoje sua coleção Inverno 2011 no Paraná Business Collection, inspirada no Théâtre de la Mode, no período que sucedeu a Segunda Guerra Mundial.

A grife curitibana traz de volta o glamour do new look e a delicada feminilidade do estilo lady like, em trajes que contam com o trabalho artesanal nas aplicações e bordados feito por internas do Presídio Feminino de Piraquara, um projeto social que promove a capacitação das presas, garante dignidade à elas e também representa uma oportunidade de trabalho depois que cumprirem a pena.

Saias com silhuetas marcadas, vestidos amplos, laços, tricots elaborados e modelagens diferenciadas estão presentes. O inverno Lafort também será marcado pela presença do couro, da renda e dos pelos. Na paleta de cores do desfile predominam o caramelo, o laranja, off white, preto e grafite.

Este slideshow necessita de JavaScript.

VI Prêmio João Turin, Paraná Business Collection

Esse vídeo é do Paraná Business Collection, os doze novos talentos de moda do Paraná, finalistas que concorreram ao VI Prêmio João Turin.

Como é bom ver pessoas do bem fazendo sucesso e sendo reconhecidas pelo seu talento!

Um parabéns especial à talentosa amiga Michelli Lipatin que concorreu ao prêmio! 

Paraná Business Collection: Lino Villaventura

Um querido! É isso que tenho que dizer a vocês sobre o estilista Lino Villaventura.

Ele falou um monte, respondeu muitas perguntas, passou filminhos lindos da sua fábrica em Fortaleza e de suas lojas, em Fortaleza e em São Paulo (a que eu conheço), passou filminhos de desfile e garanto que todos ainda ficaram com gostinho de quero mais, tamanho o carisma de nosso estilista brasileiro, um ícone no mundo da moda, sim, no mundo, Lino tem diversos clientes na Europa, no Japão e em Dubai.

Ele nos falou sobre toda a sua carreira, só para resumir um pouquinho para você que infelizmente não pode ir ao ciclo de moda, ele nasceu em Belém, queria ser arquiteto e acabou cursando a faculdade de engenharia, em Fortaleza, onde morava com sua irmã e onde conheceu sua esposa, que, aliás, estava com ele hoje.

Em um dia dos namorados, na década de setenta, ele e sua irmã fizeram um colete, todo bordado, para dar de presente de dia dos namorados para sua namorada (a esposa que estava com ele hoje), a partir disso muita coisa legal aconteceu e aí nasceu Lino Villaventura.

Infelizmente não dá para eu escrever tudo de interessante que ele disse, mas ele lançou um livro – super legal, que eu comprei e sugiro a quem tiver interesse no assunto. Segue algumas dicas que o Lino nos deu:

É preciso que tenhamos muita segurança naquilo eu fazemos.

Temos que surpreender – até a nós mesmos! Aí certamente surpreenderemos todo mundo.

Devemos fazer algo de que nos orgulhamos.

A moda é muito mais abrangente do que se imagina. Moda não é só roupa, moda tem conceito, anseios, crises, emoções…

Para um estilista tudo é matemática: medida x proporção.

Nós sofremos influência do meio, mas temos a nossa identidade.

Ah! Só pra lembrar, o Lino é auto-didata…

eu e o carismático Lino

Veja o desfile do Lino Villaventura que aconteceu no último SPFW:

 SPFW: Lino Villaventura

Paraná Business Collection

Hoje foi o início das palestras do Paraná Business Collection, segunda edição, e a abertura foi com uma palestra da jornalista de moda Regina Martelli, consultora de moda da Rede Globo. Ela é responsável pelo figurino de muitos globais como da jornalista Patrícia Poeta, atual apresentadora elegantérrima do Fantástico.

Foi muito legal! Ela acabou de voltar de uma viagem no oriente e falou um pouco sobre a globalização da moda e das grifes de luxo nos dias de hoje.

Ela falou ainda da “ocidentalização” dos japoneses através da moda e do consumo exagerado que eles têm pelas grandes grifes ocidentais.

Ela nos mostrou diversas fotos de lojas de moda no Japão, lojas simples e também mega lojas de luxo como: da Prada, da Louis Vuitton e da Chanel. Falou do grande consumo de luxo dos japoneses, e também dos russos, que atualmente são o melhor mercado para essas grifes. Ela falou ainda da dificuldade das grifes brasileiras em se estabelecer fora do país por causa dos altíssimos investimentos em marketing que é necessário para se tornar a grife visível, ou seja, conhecida e aceita no exterior, como foi o caso das sandálias Havaianas e do nosso estilista Carlos Miele, dono da Carlos Miele, com lojas nos Jardins Paulista e em Nova Iorque, e da grife M.Officer, disponível em todo o Brasil. Inclusive a grife Carlos Miele vai desfilar nesta semana na Semana de Moda em Nova Iorque. Parabéns pra ele!

Segue aí nossa fotinha, a Regina Martelli é uma pessoa super querida e é claro, muito antenada! 

eu e a Regina Martelli